Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Entre tu(do) e nada

por Lazy Cat, em 24.09.07

 

 

Entre o teu nada e o meu nada

Aparece de repente um tudo

Feito de mágoa e de doer profundo.

 

Entre o teu nada e o meu nada

Ruge feroz um grito mudo

Feito da tua espada e do meu escudo

 

Entre o teu nada e o meu nada,

Anda muito devagar o tempo

Que a esta guerra-fria dá sustento

 

Entre o teu nada e o meu nada

Esquecemos que fomos uno

De olhos postos no mesmo futuro

 

Entre o teu nada e o meu nada

Há milhões de estrelas caídas

Entre retalhos das nossas vidas

 

Entre o teu nada e o meu nada

E tudo o que os medeia

Morre uma pálida e gasta ideia

 

Entre o teu nada e o meu nada

Desvanece o que fomos

Esfumam-se devagar os sonhos

 

Entre o teu nada e o meu nada                                                        

Já não existe uma estrada

Apenas um rio de água gelada

 

Entre o teu nada e o meu nada

Vivem apenas segredos

Velhos recados, eternos medos

 

Entre o teu tudo e o meu tudo

Com ar de nada

Demos o nosso melhor ao mundo

 

publicado às 23:23


6 comentários

De redonda a 24.09.2007 às 23:47

Esta casa também parece muito gira.
Vou ver se volto com mais tempo e faço um link para aqui...
um beijinho e uma boa semana :)

E adoro a música!

De Lu@r a 24.09.2007 às 23:48

Viver de memórias faz recordar a dor do passado.
Talvez não seja a atitude correcta mas como esquecer, quando amamos ninguém nos ensina a esquecer.

Gosto de ti rapariga

Beijo-te num abraço bem longo

De V.A.D. a 25.09.2007 às 02:02

E o que somos, para além do nada? Somos pensamento e sentir, somos gritar e rugir... Mente alerta, do corpo desgarrada... Sendo tudo, não somos nada...

Um beijo... :-)

De Sonhador de Alpendre a 25.09.2007 às 07:13

As relações entre quem quer tudo e recebe nada e de quem nada quer e recebe tudo, numa alternância infeliz de desencontros e enganos faz parte do viver, de momentos mais ou menos prolongados desses mesmo enganos e desencontros. Resta a valorização dos tudos e a aprendizagem dos nadas, conseguindo isso passa-se a valorizar o desfrutar dos momentos de tudo e a não dar seguimento aos momentos dos nada.
Quer seria da poesia sem sofrimento...?

sonhos com tudo ou nada

De maria de são pedro a 25.09.2007 às 10:42

gostei muito do aqui li e vou voltar.
Parabens pelos teus escritos.
xi maria de são pedro

De KI a 26.09.2007 às 02:41

....é entre o tudo e o nada que vivemos esta vida e o que dela levamos?...

Yeap... you know it :)


!Recados... post-it... apre!! onde tu me levaste agora!!retiro-me em sinal de protesto|



Mental Nnote_ Amanhã visitar a gata com quadrado de chocolate negro na mão. Problema: desidrataçaõ de afectos... !LoL!

Mental Note2 _ Amanhã visitar a gata com meias anti-derrapantes. Problema: telhado escorregadio.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog