Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Thunderstorm

por Lazy Cat, em 02.10.07

Apetece-me dar um salto e andar aos pinotes no ar e depois saltar de nuvem em nuvem e de vez em quando mergulhar, dar murros e pontapés a esta vida que me chateia e mandar lá de cima para todos chuva de pedras e dores pequeninas, que se espetam devagar, e ficam ali escondidinhas, mas tão espertas as malvadas que atacam devagarinho, de cada vez que respiram, e em vez de palavras ouvem-se grandes suspiros pelas ruas das cidades, dentro e fora dos abrigos, abrem-se as mãos fechadas, tiram-se os olhos dos umbigos, procuram ver-se as caras e os olhos por detrás dos óculos escondidos. Procuram-se mãos, que seguram as nossas, abraços fortes, palmadinhas nas costas....procuram-se amigos. AMIGOS?! Ah...amigos, daqueles que sabem puxar-nos para tràs, para evitar o perigo, que sabem gritar o nosso nome bem alto ao ouvido, para nos lembrarmos quem somos e nos acendem a luz para vermos o caminho. Amigos que dos punhos façam mãos abertas e nos dêm equilibrio...amigos....Agora? agora há tempo para procurar olhares? Quando a alma dói constantemente há tempo para olhar à volta?

E que se espera tirando os olhos do umbigo? Mãos e braços em jeito de abrigo e palavras doces sussurradas ao ouvido? Onde está a semente? Aquela que guardámos ciosamente fechada na mão não, fosse ela germinar ao tocar no chão....e precisar de cuidado e atenção.

 

Apetece-me deixar cair estas pedras, devagar como quem deixa cair beijos, pesadas e lentas, que atravessem o ar e batam no corpo, furem a pele e atinjam a alma....Apetece-me. Ver o dia chorar, o mundo gemer e ficar sentada a ver!

publicado às 17:58


14 comentários

De V.A.D. a 03.10.2007 às 01:39

Desilusão... É aquilo que transparece do teu texto, mais ainda que a vontade de exercer alguma vingança mais ou menos cruel... Nem sempre os amigos são verdadeiros, nem sempre a palavra amizade tem o valor que era suposto ter...
No entanto, tudo pode ser atenuado, embora possa não ser esquecido...

Um beijo... :-)

De Lazy Cat a 03.10.2007 às 22:02

Vingança? Cruel?
Isso deve ser coisa de humanos, que os gatos não são assim!

Desilusão. Sim.


Meu beijo, mais bem humorado.

De Frágil a 03.10.2007 às 08:29

Avisa-me qdo mandares pedras, pa eu me esconder num bunker, que mal te fiz eu?!?!?!? pa me querers mandar pedras? IoIoI.
Mais a serio....as amizades nao sao bem assim como se diz, hey amigo!!!, as pessoas teem tendencia pa confundir a amizade, é que amigos amigos verdadeiros podem-se contar pelos dedos de 1 mao.
Tou tb de acordo com o/a V.A.P qdo diz que se nota uma certa desilusao, mas Gatinha miona, amanha é outro dia e o sol nascerà, sim, nascerà..


Bj

De Lazy Cat a 03.10.2007 às 22:00

Vai nascer o sol sim, com certeza.
A tempestade também há-de passar. Se não passou já.

Avisar??
Se se esconderem qual é a piada??
E estas coisas mandadas por mim só atingem quem as merece. E tu não mereces.

Mas mereces muitos beijinhos de gata!

De FELINO a 03.10.2007 às 12:20

Olá GATA

Só te queria explicar o que te falei sobre Leonardo da Vinci.

Codex Leicester
Um livro de notas composto por Leonardo da Vinci em Milão, entre 1506 e 1510. Foi escrito com tinta sépia em 18 folhas soltas de dois lados em velino, estando cada uma dobrada e perfazendo um total de 72 páginas.
O Codex Leicester é notável pelas brilhantes notas e deduções cientificas, bem como pela utilização da escrita invertida*


* escrita que só pode ser lida com o auxílio de um espelho.

Agora já sabes ok Beijinhos

De FELINO a 03.10.2007 às 12:21

Olá GATA

Só te queria explicar o que te falei sobre Leonardo da Vinci.

Codex Leicester
Um livro de notas composto por Leonardo da Vinci em Milão, entre 1506 e 1510. Foi escrito com tinta sépia em 18 folhas soltas de dois lados em velino, estando cada uma dobrada e perfazendo um total de 72 páginas.
O Codex Leicester é notável pelas brilhantes notas e deduções cientificas, bem como pela utilização da escrita invertida*


* escrita que só pode ser lida com o auxílio de um espelho.

Agora já sabes ok Beijinhos

De Lazy Cat a 03.10.2007 às 21:58

Obrigada, já sabia, uso-a desde pequenina.
Já agora, também a leio sem espelho...

Quanto ao resto, agradeço a informação,
e gosto de te ver neste espaço.

Beijinhos, colega gato!

De modelkitoeiras a 03.10.2007 às 12:34

Através de mão amiga venho aqui solicitar-lhe uma visita ao nosso humilde blogue http://modelkitoeiras.blogs.sapo.pt e pedir-lhe uma história sua com brinquedos.

saudações

De Lazy Cat a 03.10.2007 às 21:56

Com muito gosto, se não tiver que respeitar prazos, isto para a história.
Quanto ao "humilde" espaço, lá voltarei, também com muito gosto.

Saudações? Nã....uma arranhadela! ;)

De KI a 03.10.2007 às 18:53

Não posso deixar de dizer que Da Vinci raramente escrevia de outra forma que n essa, escrita invertida ( q eu tantas vezes faço maniscritamente desde pequena) para q n fosse fácil descodificar de imediato os seus segredos. Aprecio a personagem Da Vinci, homem genial, daqueles que há um em cada século, assim como foi Einstein... homens divinos, como de tb mulheres reza a História...

Minha querida Kat adorei esta aqui sublime "...e mandar lá de cima para todos chuva de pedras e dores pequeninas", aliás n podes ser mais sádicazinha porque pedras como diz a canção q refila no Catacumbas ( já agora aqui http://www.catacumbas .blogs.sapo.pt ) paus e pedras podem quebrar-me os ossos mas palavras numa me magoarão ( mentira mas faz de conta eheh!) - e agora já perdi o raciocínio bolas! bah!- mas então era algo como as pedras podem magoar imenso e como dizia o outr há 3 coisas que nunca voltam atrás a pedra lançada, a palavra proferida e a oportunidade perdida, deves ter reparado que me perdi de novo... Aiiii!!!

Mas as dores pequeninas, bolas!! são as que amis magoam, duram mais tempo, corroem, secam por dentro, alagam tudo numa chuva de melancolia e saudade, e são insistentes, teimosas cumó raio, riem-se sarcásticas e ainda dançam para propagar mais e mais a dor que n era mais que uma moinha!!

Amigos... gosto de amigos portos de abrigo, areia nas tempestades onde me lanço sem verdades, e acolhem-me num abraço, não perguntando do cansaço, escutam-me em silencio e o seu coração é imenso.

Esse teu apetecimento é emsmo de gata, imagino-te a lamber a patinha e a olhar para quem lá fora passa 'a chuva...

Beijos e arranhadelas xua ronronanxia!!

| e um big smile|

De KI a 03.10.2007 às 18:54

E como me enganei passo de novo a publicidade:

http://www.catacumbas.blogs.sapo.pt

( por isso é que gosto de ter tempo para tempo ter de comentar quem me merece comentários assimem q digo o q penso sem subterfúgios)

;)

De Lazy Cat a 03.10.2007 às 21:54

Publicidade???
O quê?? No meu blog?! Ah! essa agora!
Só mesmo a Xô Dona Xaltitona! Se bem me lembro, lá nas catacumbas (http://catacumbas.blogs.sapo.pt) há regras. Pelo vistos vamos ter de editar regras de utilização de espaços alheios!
Sem efeitos retroactivos, que não quero pagar multas!!
E apetece-me, sim. E nem imaginas o sorriso da gata, enquanto olha para os efeitos da tempestade, lambendo a pata....

Só mais uma coisinha....eu também escrevo assim!

Não te vou deixar beijos, mas uma vénia!
Esta de vir publicitar o meu (meio) blog no meu blog é de se lhe tirar o chapéu!!!
:-))

Vénia.......Xô Dª Trampolinista Ki!

De Aline e Marcelo a 03.10.2007 às 19:17

Trovoadas são prenúncio de tempestade, que são prenúncio de dias ensolarados...
Amo a chuva que cai em mim ás vezes, ela me lava a alma e prepara-me para a felicidade que, invariavelmente, virá.
E veio...

Beijos, mocinha.

P.S: Gostei dos efeitos sonoros, rs.

De Lazy Cat a 03.10.2007 às 21:46

Mocinha.... :-)

Eu também gosto dos efeitos sonoros. E das tempestades!

Beijos de gata!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog