Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Certeza de nada

por Lazy Cat, em 09.10.07

 

 

Queria gritar que te amo, que te quero,que a cada segundo que passa é por ti que espero. Queria poder dizer-te que és tu, quem quero ver quando ouço passos lá fora, que és tu quem tanto desejo e que a tua ausência me devora. Mas fico calada, muda, de olhos pregados ao chão e mãos sossegadas. Não te olho nem te digo nada. Porque sem certezas prefiro ficar calada,

 

porque te desejo e me fazes falta e outras vezes me invades as madrugadas invades o meu espaço e o meu tempo e apenas te vejo como um tormento. Por isso fico calada. Me fecho e te afasto. Porque de que vale gastar as palavras, se são letras apenas, vazias de sentimentos e de certezas. De que vale afirmar o que não sinto, como uma verdade que te agrada, se no fundo de mim não tenho certeza de nada...

publicado às 23:25


4 comentários

De Little Lynce a 10.10.2007 às 00:07

Olá...

Que certeiro...gostava de poder encontrar palavras para definir os meus sentimentos assim como tu o fazes.

Bj

De Lazy Cat a 11.10.2007 às 15:27

Littel Lynce

Tu sabes....

De Brain a 10.10.2007 às 00:19

Cara Felina,

Não será a incerteza,
Um incentivo para a vida?

E então se:
"Porque já chorei. E já ri. Andei à chuva, molhei-me e sorri. Amei. Fugi, menti. Recomecei. Voltei atrás e repeti. Já sonhei e senti. Lutei. Hesitei. Desisti. Esperei. Desesperei. Perdoei e parti. Acordei e Adormeci. Porque respiro e ando e vivo e e…porque passo a passo cheguei aqui…."

Não será a altura de continuar a fazer o mesmo e...
Saltar para o precipício da incerteza?
As certezas não apimentam a vida,
Apenas... a tornam monótona.

Recomeça...

Beijo.

De Lazy Cat a 11.10.2007 às 15:28

Gostei da tua leitura. Quanto a recomeçar.....

Beijo de gata, Brain....

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog