Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Abraça-me

por Lazy Cat, em 12.02.08

Photobucket

 

 

 

Abraça-me como o vento de verão se enrola,

Aquecendo cada recanto da alma, sorrindo com calma

Abraça-me e embala o meu sono

Herói incontestado de sonhos sem dono

Abraça-me nas noites frias em letras de fogo

Num entretecer de silêncios em diálogo

Abraça-me sem pedir troco,

Dando infinitos de ternura que sabem a pouco

 

 

Abraça-me, sol de fim do dia

Criando suspiros, mestre de magia

Abraça-me quando a noite escurece,

Quando o tempo se apaga e tudo arrefece

Abraça-me respirando devagar

A mão no meu cabelo, o peito a ofegar

Abraça-me e afaga a minha vida,

Faz dela uma teia frágil e colorida

Onde se tecem fios longos de amar.

 

 

Abraça-me na despedida, quando a lua se volta a deitar

Preso ao fio de regresso, que fiamos de noite ao luar

Abraça-me nas águas revoltas de um rio por conquistar

Entre salpicos e ramos que atrasam o chegar

Abraça-me a fogo lento, ao serão, devagar

Com torrradas e chá quente a fumegar

Abraça-me na distância, que me permite sonhar

E fazer deste abraço, o único em que quero acordar.

   

Tags:

publicado às 18:00


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog