Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



E* n*o t* a*o

por Lazy Cat, em 20.02.08

 

 

 

Não, não te amei vagamente como quem não se lembra bem de quê.

 

 

 

 

Com cada poro da pele

Com cada célula de mim

Não te amei calmamente

Mas amei-te, isso sim

 

Com cada sorriso rasgado

Com cada perguntar porquê

Não te amei simplesmente

Foste um acto de fé

 

Com cada gesto contido

Com cada gesto que fiz

Amei-te, amante, amigo

E tudo o que nem se diz

 

Com cada lágrima amarga

Com cada perder o norte

Amei-te como o vento

Tão impotente, e tão forte

 

Com cada letra fustigada

Com cada grito mudo

Amei-te, história roubada

Princípio e fim de tudo

 

Com cada verdade dita

Com cada mentira calada

Não te amei noite dentro

Foi sempre de madrugada

 

Com cada passo inseguro

Com cada corrida alada

Fiz de ti o meu mundo

Foste tudo e eras nada

 

 

 

 

Não, não te amei facilmente, mas amei-te. Possivelmente.

 

 

 

Letra da música aqui

 

Tags:

publicado às 21:58


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog