Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



à mi-voix

por Lazy Cat, em 30.08.12

Mon dieu que ça fait du temps et du temps et du temps!

Et ça me manque de me retrouver parmi ces mots,

comme des mains qui me retrouvent et me reconnaissent,  

et qui glissent, par de là moi, et qui reviennent me hanter,

caresses lointaines, rires saveur pétiller....

 

 

 

Au bout de mes rêves

publicado às 11:59

Além Tejo

por Lazy Cat, em 29.08.12

Tudo se resume a um mar de verdes cambiantes aquecido pelo sol, pensou. O mundo

é um imenso campo de ervas, salpicado de flores onde o vento se perde em corridas

risonhas e loucas, onde se sentam pedras e se espreguiçam árvores de cores maduras,

que se fundem no azul do céu tão longe mas tão perto se acredita colher estrelas! 

 

 

publicado às 11:59

SoMeTiMeS

por Lazy Cat, em 27.08.12

Sometimes, 

between dark and day light

there's a particular scent

that reminds me of you. 

 

and from time to time

it's this sign in my arm

that remembers me

it was all true...

 

publicado às 11:59

Baby keep smiling

por Lazy Cat, em 21.08.12

Constantemente inconstante

Serena, secreta e irritante.

Sorridente, feliz. Happy!

Inteira, completa, morena,

Irrequieta e curiosa.

Reborn? Back?

 

Não sei, mas a vida sorri.

I’m smiling back….

 

 

 

publicado às 11:59

Half crazy

por Lazy Cat, em 20.08.12

Life is, most of the time, crazy.

 

Sometimes though, tucked in that

day-after-day relations struggle we

loose perspective and…in time oneself,

riddled in craziness.

 

 

Crazy can be almost perfect

Crazy can be…all there is.

But there is so much more

Out…not there….

 

  

"...and now I know...there is a link..."



 

publicado às 11:59

Acreditar

por Lazy Cat, em 17.08.12

 

Acreditar que se conhece alguém

é cometer um tremendo erro.

 

Acreditei. Em face às evidências

Continuei a acreditar.

 

Daquilo em que acreditei ficaram

Apenas farrapos.

 

Nunca mas nunca pensei que alguém

Pudesse descer tão baixo!

 

Acredito que tudo acontece

Por uma razão.

 

Fico triste. Comigo. Por ter acreditado.

 

Afinal, sempre esteve tudo à vista.

Fui eu quem escolheu só ver uma parte. 

 

 e acreditar… 

 

 

Once I believed in you. Today, I can see...

publicado às 11:59

Não há dois abraços iguais.

por Lazy Cat, em 07.08.12

Os abraços falam. Dialogam. Comunicam.

Abraçados, os corpos respiram, choram, sorriem.

Em silêncio, colados, partilham estórias.

Constroem memórias.

 

Não há dois abraços iguais.

 

Os abraços vibram. Assustam. Libertam.

Enlaçadas as almas conversam, divagam, diluem

No espaço a saudade, mitigam o cansaço.

Protegem memórias.

 

Não há dois abraços iguais.

 

 

publicado às 13:59

Moving on....

por Lazy Cat, em 05.08.12

Don't listen to a word I say; 

the screams all sound the same.
Although the truth may vary 
this ship will carry 
Our bodies safe to shore.

(Of Monsters and Men, 'Little Talks') 
.
.
It's not always rainbows and butterflies...

publicado às 23:59

o Inverso do Fado

por Lazy Cat, em 05.08.12

 

Não sei se é alegria,

o fado nem sempre é triste

é português e melancólico,

mas sempre sorridente.

 

Faz parte de nós, arrepia, 

assusta, afasta e atrai. 

Está-nos, como o mar, 

nos olhos e no andar. 

 

Com ele já todos chorámos,

já todos sorrimos, 

já lhe fugimos e o recusámos

e com ele nos espantámos

 

no sentido de humor,

no discurso bairrista,

no sorriso brejeiro, 

na voz

de quem sempre acredita

  

Ao sorriso, inversamente igual à desdita! 

 

 

Este texto foi inspirado pelo "Inverso do Fado" 

na voz de Marco Rodrigues. Obrigada Marco

 

 

"Ao pé de ti, a noite faz-se claridade
E vem sorriso pela rua a cada instante
A alegria anda à solta na cidade
E a tristeza fica ao longe, tão distante."

publicado às 00:58


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog