Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Dá-me a mão...

por Lazy Cat, em 15.02.08

Photobucket

 

Dá-me a mão, apenas por um momento,

Deixa que o tempo passe e se faça lento

Deixa que me encoste ao teu calor

Dá-me apenas mais uns minutos de amor

 

A vida lá fora corre veloz

Feita de dor e sofrimento atroz

Abraça-me e deixa-me adormecer

Fechar os olhos e tentar esquecer

 

Dá-me a mão, apenas por um segundo

Deixa que o tempo apague este mundo

Deixa que me afogue em ti

Dá-me força para superar o que vi

 

A vida lá fora não pára quieta

Fez do fim do mundo uma meta

Aconchega-me e deixa-me sonhar

Criar um mundo às cores e brincar

 

Dá-me a tua mão, apenas para sempre

Deixa a porta aberta e que o sol entre

Deixa que a vida seja feita assim

De ternura que te dou e me dás a mim

 

A vida lá fora, cegamente avança

Destrói sem pensar as nossas crianças

Abraça-me e não me deixes ir

Antes que saiba de novo sorrir

 

Dá-me a mão, apenas…para sempre.

 

                                                          

 

NÃO ME MINTAS - Ru...
Letra da música aqui.

Tags:

publicado às 02:46


6 comentários

De aspirante a humano a 15.02.2008 às 09:33

Take my hand...
Gosto da turnura deste poema!

Beijinhos e bom fim de semana!

De KI a 15.02.2008 às 09:58

Era uma vez... o Espaço

Lá em cima há planícies sem fim
Há estrelas que parecem correr
Há o Sol e o dia a nascer
E nós aqui sem parar numa Terra a girar

Lá em cima há um céu de cetim
Há cometas, há planetas sem fim
Galileu teve um sonho assim
Há uma nave no espaço a subir passo a passo

Lá em cima pode ser o futuro
Alegria, vamos saltar o Mundo
E a rir, unidos num abraço
Vamos contar uma história
Era uma vez o Espaço

lalalalalala

Lá em cima já não há sentinelas
Sinfonia toda feita em estrelas
Uma casa sem portas nem janelas
É estender um braço e tu estás no Espaço!

Ainda cantarolei isto no fim de semana passado, é uma canção que me vem à memória quando tudo é bom demais, gosto da musicalidade e da simplicidade e esta imagem do Principezinho recorda-me sempre que “lá em cima” onde a dimensão consegue ser outra há sempre mais algo que nos faça sorrir, mais e mais a descobrir “ e nós aqui sem parar numa Terra a girar”
Toma a minha mão não posso dizer para sempre porque o sempre não compra o tempo, mas posso dizer que a tens até que o sempre queira estar.
“E a rir, unidos num abraço…” “Vamos contar uma história…” “é estender um braço…” e oferecer-te memórias…
Beijo com carinho no centro da tua testa : )


|Lindo, lindo demais o que tu escreveste...|

De V.A.D. a 15.02.2008 às 14:32

"Dá-me a mão
Vem comigo
Deixa que o meu coração
Te sirva de abrigo..."

Lindíssimo, o poema...!

Desejo-te uma óptima tarde e um fim-de-semana agradabilíssimo!

Um beijo... :-)

De mnike30 a 15.02.2008 às 17:17

Gata,
Deixaste-me sem palavras!
Está lindo demais este post!
:)

Um enorme sorriso para ti

De tugafixe a 15.02.2008 às 23:24

Estou avariado... e sem conserto!
Excelente!

Beijinho

De **** a 17.02.2008 às 22:00

"Dá-me a mão, apenas por um segundo / Deixa que o tempo apague este mundo / Deixa que me afogue em ti"

É fantástico como um desejo tão simples, algo que pode durar um só instante, um carinho tão inocente nos pode marcar a diferença, mudar o dia fazer aguentar a vida, "Feita de dor e sofrimento atroz". E depois como nos pode fazer tanta falta...
Mais fantástica ainda é a forma como a simplicidade do teu poema consegue trasmitir tudo isto. Adorei-o.

Beijos
e um sorriso "apenas…para sempre."

Sophia

PS - Também gostei da escolha do interprete da música

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog