Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Ao fim da noite

por Lazy Cat, em 23.02.08

Ao fim da noite desdobro-me, sou feiticeira e feitiço alado, sou vento que corre leve, no teu peito aconchegado. Ao fim da noite recomeço, com novas artes e magia, sou apenas um pássaro, breve cotovia. Ao fim da noite perco o rumo, deixo o tempo adormecer, sou um fantasma alado, que sabes reconhecer. Ao fim da noite sou piano, cujas notas ouves ao luar, sou melodia eterna, em berço de embalar. Ao fim da noite sou poema, em rimas de inventar, sou anátema em eterno desvendar. Ao fim da noite sou cigana, folhos e luzes de bailar, sou apenas uma sombra de velas a bruxulear. Ao fim da noite sou sereia, em mares de naufragar, sou corrida de estrelas em suspensão no ar. Ao fim da noite sou silêncio, verso e abraçar, ao fim da noite sou segredo, que não sabes encontrar.

 

Ao fim da noite na praia, sou maré em eterno vazar, sou concha vazia e dispersa entre grãos a vaguear. Ao fim da noite na água, sou alga a flutuar, presa ao destino incerto de uma onda a rebentar. Ao fim da noite da ilha, apenas vejo brilhar a candeia que manténs acesa, para te saber procurar. Ao fim da noite sou sacerdotisa do amor que comparte a tua vida, a destrói e suaviza e te faz sentir maior. Ao fim da noite nas trevas, sou borboleta a esvoaçar, queima as asas mas repete, crê que a luz a vai saciar. Ao fim da noite sou infinito espraiado no teu corpo, sou carícia, sou riso, sou gemido rouco. Ao fim da noite sou sonho, palavras de cheiro risonho, versos de recomeçar. Ao fim da noite sou ponte, passadiço por levantar, ao fim da noite sou praia, adormecida ao luar.   

   

    

    

     

     

     

 

 

 

 

 

 

Photobucket

Esta imagem foi roubada aqui

 

 

publicado às 22:13


20 comentários

De Carlos Lopes a 23.02.2008 às 23:13

Que diabo de gata és tu que sais em versos pela noite a iluminar os olhos de quem te lê?

De y.k.w. a 24.02.2008 às 00:31

Um dia cais do telhado, e as garras ainda te seguram ligeiramente mas de repente a telha resvala... ai a queda!Só os gatos têm sete vidas...

De Lazy Cat a 25.02.2008 às 22:26

...pensava que eram 9, as vidas....

De Lazy Cat a 25.02.2008 às 22:24

Carlos...assim de repente diria que uma diabagatanocturna....

:-)

De akma et akta a 24.02.2008 às 12:25

hey

queria agradecer o comentário que deixaste no meu blog.
e dar-te os parabens pelo blog bem catita que aqui tens.

De Lazy Cat a 26.02.2008 às 10:35

Nada disso, sou eu quem agradece a visita e as palavras.

Obrigada.

De JoãoSousa a 24.02.2008 às 12:44

é mesmo como dizem "à noite, todos os gatos são realmente pardos" :P

De Lazy Cat a 26.02.2008 às 10:36

São, muito mais do que se diz!
:-) São, são....

De redjan a 24.02.2008 às 13:36

.... grandissima gata e escrita e momento e.... coisa de guardar guardada !!

De Lazy Cat a 26.02.2008 às 10:38

Good to read you here Red.
Acabou-se o teu stock de "f" words ou estás a ser comedido?? ;-)

Beijo Red.

De V.A.D. a 24.02.2008 às 22:37

“Ao fim da noite, sou silêncio e luz
Vento siroco, radiosa alvorada
Sou princípio e fim da estrada
Sou palavra que encanta e seduz

Rio de águas calmas, ou rugido de catarata
Intenso brilho, ténue reflexo de luar
Sou ilusão etérea, profundo mar
Sou poção que rejuvenesce ou mata…”

Desejo-te uma óptima noite e uma semana magnífica!

Um beijo... :-)

De Lazy Cat a 26.02.2008 às 10:40

Sou poção que rejuvenesce ou mata
Princesa em vestes de pirata
Sou barco encalhado na areia
à espera da maré cheia....


Beijo! Beijo. Beijo!

De A. Decker a 26.02.2008 às 00:27

Thank you for the translation you left me. It confirmed what I was feeling about your nice dark and cozy place here.
I like the picture at the end of this post, and already got enough from Babel to appreciate the tie-in with your ending.

I'm gonna come back when I got more time see what eise I can get into over here.

Hey! You could use some moonlight in here!

;-)

De Lazy Cat a 26.02.2008 às 12:45

Please come back any time, with or without moonlight, ask for translation for every single word if you have to, and hang on the roof, as often as you want, to bring us back moonlights like the one you know ;-)

The picture at the end of the post was..let's say....stolen!

De Anónimo a 28.02.2008 às 20:02

Ha! Ha! I will, be back, that is. I love the translation offer. Thank You! I'll take you up on that.
It's nice up here on your roof. Next time I have moonlight, you'll be the first to know.<3

((Hugs&scratches))

De mnike30 a 26.02.2008 às 21:19

Gata:

Já tinha saudades de te ver a "arranhar" neste tom...
Nota 20!
Beijinho

De Lazy Cat a 26.02.2008 às 23:00

Nota 20?!

Xi!

Não percebi bem a que maneira de "arrhar" te referes, mas deve ser muuuuuuiiiiiiiiiiiiiiittttoooooo boa!!


Obrigada
Beijo

De mnike30 a 27.02.2008 às 08:28

"Arranhar" : escrever à gata
"Tu Arranhas"- palavras escritas por ti à velocidade dum voo de tapete persa (mas dos voadores!) por cima de um areal enluarado ... e assim sais do teu telhado, e és livre de ser o que o teu pensamento é: livre, sonho, silêncio e imensidão.
:)

Lê-te em voz que te oiças numa leitura um pouco "acelerada" e termina as duas últimas frases mais calmamente... que tu entenderás o k eu quero dizer...

De Lazy Cat a 27.02.2008 às 20:48

Are you talkin about beein passionate?
For life and everythin in it??

De mnike30 a 27.02.2008 às 21:46

... eu não teria dito melhor...
;)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog