Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Happy Birthday

por Lazy Cat, em 23.07.08

Photobucket

 

 

Porque não há palavras, nem frases, nem gestos, nem momentos grandes ou pequenos. Há apenas momentos, rasgos de luz, memórias incertas, mãos pequeninas que se reconhecem e se prendem. Não há lágrimas, não há dúvidas, não há perdão. Há por vezes um peso enorme no fundo do coração. Não há vida, não há espaço, não há recanto secreto onde não estejas sempre e sempre e sempre tu. Não há passo, não há desvio, não há caminho, nem sorriso arredio que não se faça por ti, não há distância impossível, não há silêncio, não há vazio.

Não há neste mundo louco que não sabe como parar, um dançar apenas que não seja feito de ti, um sussurrar que não tenha o teu nome, um abraçar que não diga, amo-te assim. Não há um acordar sem sorriso, apenas por te saber lá, não há, no luar impreciso da hora do chá, gesto pequeno e discreto que não grite até já.

Não há, apenas porque não pode haver, querendo quanto se quer, um igual querer. Não há mãos que te saibam melhor, nem colo que te aninhe tão bem, não há beijo mais perfeito, nada que se compare a ter-te porque és meu, parte de mim e no entanto apenas tu. Parte de tudo aquilo que sou, parte de tudo aquilo que sei, parte de tudo aquilo que vi.

Meu filho. Meu princípio e meu fim.

 

publicado às 18:43


17 comentários

De Anónimo a 23.07.2008 às 18:45

Parabéns a ti também

De Anónimo a 23.07.2008 às 18:47

Parabéns também para ti minha querida.
És uma mãe fabulosa e uma mulher fantástica
D João I

De Lazy Cat a 24.07.2008 às 09:45

Obrigada meu querido.
Também por fazeres de mim essa mulher.

De KI a 23.07.2008 às 22:32








Quero. E
não quero.


Procuro.
Mas não desejo encontrar.


Queria ser
encontrada.


Achada,
como um tesouro no fundo do mar.


Única e
brilhante no meio da multidão.


Procurada.
Desejada. Sonhada.


Aquela. A.
Aquela que te faz sorrir.


Vibrar. O
princípio e o fim. O meio.


O
adormecer. O acordar.


A chuva, o
sol. A neve e o frio.


O
aconchego e o desafio.


Ser a
razão. Ser a causadora e a causa.


Ser o teu mundo e a tua
casa.


 


Lazy Cat às 01:10
de 24 de Julho de 2007

 


|Conseguiste?|


 


Deixa-me
recordar este poema que é um dos primeiros deste esplendoroso telhado que tem
milímetros da luz que emanas na realidade, deixa-me desejar-te felicidades,
sorrisos e amor a ti e a ele. Deixa-me dizer-te que gosto muito, muito de ti,
que és especial e única, que me entendes e me escutas como ninguém consegue.
Deixa-me dizer-te que o pequenino é reflexo da pessoa fantástica que és, da alma
grande que mora em ti e desse coração descompassado e ainda assim ao ritmo certo
quando sabe e quer…


 


Deixa-me
dizer-te que gosto de cada vez que te reencontro e passem meses ou dias é sempre
a mesma cumplicidade que transcende o tempo real que nos conhecemos. Deixa-me,
ainda, escrever que tu mereces mais do que desejas, e que te saibam descobrir o
|a|mar.


 


A um dos
miúdos mais lindos que conheço que tem um sorriso maravilhoso e a alegria
espelhada nos olhos por ser quem é mas muito por ter a mãe que tem.

De Lazy Cat a 24.07.2008 às 12:40

“Palavras, só palavras, não são pra acreditar....”

São os gestos. Os pequenos, os detalhes, que apenas nós conhecemos. São os silêncios e os suspiros, os gritos que apenas nós ouvimos. São os abraços distantes, o afagar de almas, o navegar constante em águas calmas. São segredos que nunca o foram, espiritos que se reencontram, são muitos furos acima...

Já foram conversas, já foram discursos, já foi partilha, já foram tantos mundos. Já foi caminhada, já foi fantasia, já foram lágrimas, é sempre alegria. Já foi enigma, já foi labirinto, já foi tudo e ainda é tudo o que sinto. Tudo o que sentes, tudo o que és, como olhar para um espelho a meus pés.

Acredito em gestos e no que sinto.

E nos teus passos, reflexo dos meus, ao longo do infinito.

De Lazy Cat a 24.07.2008 às 12:45

...agora já não falta a ultima...

De KI a 23.07.2008 às 22:37

E a palavra q falta no fim é PARABÉNS!!


!

De Lazy Cat a 24.07.2008 às 11:27

Lamento, Xô Dona Xaltitona.
A ultima palavra, a que falta, é minha....

De KI a 25.07.2008 às 03:09

countdown...you'll see!

De Carlos Lopes a 23.07.2008 às 23:27

Muitos parabéns. Kiss com velas e bolo de anos.

De Lazy Cat a 24.07.2008 às 11:14

Obrigada.

=^.^=

De Cris a 24.07.2008 às 01:29

Para variar... quase vinha com um ano de atraso.


Parabénsssssssssssssssssss e muitas felicidades.
Beijocas larocas e resto de boa semana

De Cris a 24.07.2008 às 01:30

Para variar... quase vinha com um ano de atraso.


Parabénsssssssssssssssssss e muitas felicidades.
Beijocas larocas e resto de boa semana

De Cris a 24.07.2008 às 01:31

Olha... não há fome que não dê em fartura. Publiquei duas vezes o mesmo... sorry. Onde guardaste o paninho do pó? Não consigo apagar esta asneirada :)

De Lazy Cat a 24.07.2008 às 11:11

O meu telhado limpa-o a chuva.
Não há paninhos de pó. Nem esfregões, nem detergentes nem nada que se lhes assemelhe.

It's lazy time all along...


Lazy Cat Kiss, lady Cris.

De Brain a 24.07.2008 às 17:09

De facto, não temos na vida, nada melhor nem tão pleno!
(eu sei o que isso é em dose dupla! :) )
Parabéns aos 3!

Beijo a ti e para os homens Aquele Abraço!

De Sonhador de Alpendre a 25.07.2008 às 23:43

Van harte! Er zijn geen woorden meer voor nodig...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog