Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



...

por Lazy Cat, em 09.08.07
Uma leve brisa
Um cheiro a mar
A saudade não avisa
Limita-se a entrar

Uma noite sem lua
Outras com luar
As estrelas que brilham
Reflectidas no olhar

Uma tarde de domingo
Sem relógios para olhar
Uma dança inventada
Sem passos para acertar

Um romance, uma revista
Uma lareira já acesa
Uma carta no correio
A alegria da surpresa

A chuva em pingas grossas
Um jardim de lama e poças
O cabelo ensopado
As mãos e os pés gelados

Um arco iris na parede
Dois raios de sol na janela
Algumas palavras incertas
Mas a certeza que a vida é bela...

publicado às 23:49


14 comentários

De Perdição a 16.08.2007 às 16:57

Linda poesia...cheia de positivismo....devemos mesmo crer que a vida é bela.....palavras que ao serem lidas soaram-me como notas musicais!!!!!Parabéns gata

De mitro a 13.08.2007 às 11:52

O poema é belo, a vida nãotenho tanto a certeza...

De Cleopatra a 13.08.2007 às 00:58

Acho. Acho que estou a ouvi-lo cantar este poema... Não sentes o estilo dele???

De gata a 12.08.2007 às 01:58

pois...não sei!
achas que lhe deva perguntar? ;)

De Cleopatra a 12.08.2007 às 01:16

O Abrunhosa por acaso já leu isto???

De V.A.D. a 11.08.2007 às 01:27

Até a saudade pode inspirar, até a saudade pode catalizar as químicas e subtis emoções que transcreves, feitas de um positivismo sereno e intenso…
É belíssimo, o poema… Que o teu fim-de-semana possa sê-lo, também! :-)

Um beijo…:-)

De gasolina a 10.08.2007 às 20:54

Obrigado pela tua visita ao Flor.

Vejo por aqui muito poema, muito verbo.
Bom.

Um beijo

De Naeno a 10.08.2007 às 20:18

Linda demais a tua poesia.

Queria te apresentar uma minha, e convidar-te a vir ao meu blog.

INSINUAÇÕES

Essa lágrima de prata
Que sinuosa percorre
O leito macio da face dourada
Não me convence mais
Ela já jorrou por mim
Em cada momento torpe
Em muita dor de fachada
E não me convence mais.

Pelo menos uma vez
Dispa-se da vaidade
Sinta uma dor de verdade,
Um amor, uma paixão
Falsidade, sordidez
É tudo jogo de cena
Parece atriz de cinema
Representando uma ação.

Seja sincera,
Seja você realmente
E sinta a dor que se sente
A cada separação
Ou então fique
E viva um momento ardente
Desses que prende a gente
Num ato de sedução.

Evite o choro
Para a representação
Fuja da ostentação
E simplesmente me ame.
Não há desdouro
Em seguir o coração
Pois se querer nunca é vão
Se me quiser me chame.

Um beijo na pele do teu coração
Naeno

De Lu@r a 10.08.2007 às 19:02

A vida é bela...
Certos períodos é que não deviam existir.

Beijo

De You Know who. a 10.08.2007 às 18:55

A vida é bela nas pequenas coisas que peça a peça fazem as grandes. O que é logo fantástico carece de alicerces de fábulas, partilhas, sorrisos,palavras, silêncios, tristezas, brincadeiras, fantasmas e claro...vida; porque um caminho só tem sentido se tiver vários sentidos, a vida é realmente bela!

Gata tão romântica, assim arrepia-me a mim o pêlo, prefiro os seus outros registos mais crús, mais feitos de alma com menos ingredientes de enlevo. Yeap, hoje estou do contra, mas tirando hoje...

(Gosto da alegria da surpresa e das danças sincronizadas sem regras.)

E hoje, um beijo, porque me apetece.

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog