Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



a prudência...

por Lazy Cat, em 18.10.12

...digo eu, deve ser uma senhora pequena, hirta e seca.

E não se atiram senhoras às urtigas….que pena! 

publicado às 16:18


2 comentários

De : ) (pois,pois) a 22.10.2012 às 17:15

Maria Prudência Cautela era o nome dela. Escrevia-o com muito cuidado, verificava duas vezes se o acento estava bem colocado. Tinha certas manias como sentar-se sempre de lado. Um rosto angular, uns olhos pequenos, pretos, um cabelo já grisalho bem puxado em cima num carrapito disciplinado. Era pequena e hirta, como se um pau tivesse nas costas diziam os vizinhos. Um dia tinha sido Maria apenas e desde aí tinha ficado seca, em cada dia mais magra, mais amarela, reservara-se num silêncio como se fosse uma cela. Outros dias vieram e Maria Prudência Cautela tornou-se desconfiada, observadora, tudo anotava com uma precisão de guarda-livros. Às vezes lá conseguia um meio sorriso, um esgar mais atrevido mas logo a consciência lhe gritava sem clemência: Prudência, Prudência, olha a decência!
Numa manhã choveu, e ela muito hirta, de passo compassado, todo o dia planeado. Olha e do outro lado, no café, bebem chá duas amigas e foi aí que pé ante pé ao olhar aquela janela, Maria Prudência Cautela não reparou e caiu às urtigas! Chorou, chorou que nem uma Maria Madalena, que pena!

De Lazy Cat a 25.10.2012 às 13:23

A minha mãe bem me avisou, dizia entre soluços e fungadelas, a que todos agora conheciam por Maria Prudência Cautela. A minha bem me avisou! Sempre a ouvi dizer que quem deita às urtigas a prudência, se desfaz em lágrimas antes que anoiteça...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog