Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quase

por Lazy Cat, em 04.04.13

 

Quase lá, quase perfeito, quase!

É este quase que me mata! O quase que marca a distância a que ficámos,

Salienta a lonjura, o não concretizado! Foi quase isso! Quase!

Como se de quase se pudesse viver sem mágoas e desencantos como se

quase fosse alguma coisa mais que nada!

Mas quase? Quase é close to nada.

Se foi quase não existiu! Se não existiu é nada!

Logo, quase é um anagrama do nada!

Teorias, filosofias, conversa deitada fora, apenas palavras.

O que é uma quase ideia?

O que é chegar quase lá?

Não é preciso falar de sexo para que o quase lá seja sinónimo de frustração.

Eu amo palavras, não detesto nem odeio nenhuma e uso todas quanto conheço (e as que vou descobrindo) com uma paixão que (não) é (quase) loucura! É completa, a forma como me entrego e prendo e deixo que me envolvam as palavras…entrega e envolvimento, por inteiro!

É no quase que se perdem as horas feitas de minutos, as vidas feitas de momentos, as estórias felizes feitas de sorrisos. No quase que se apagam o brilho nos olhos e se afogam as ideias. No quase que as portas se fecham, os caminhos se apagam, se cortam os laços

e se desfazem todos os abraços.

No quase que impediu a existência do tudo!

 

 

Tags:

publicado às 12:12


1 comentário

De alwayswithyou a 05.04.2013 às 11:28

"Quase é close to nada"
Grande verdade!
Gostei.
Bom fim de semana

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog