Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


41 (dias ou meses ou anos)

por Lazy Cat, em 04.10.13

outros dias são as palavras, as ditas, as não-ditas, as caladas. 

noutros, ainda, são as feridas, as grandes, as pequenas, as marcas da vida. 

e em quase todos é como um turbilhão, que me apanha e me tira os pés do chão

e me faz perder todas as certezas e toda a razão. já não dói tanto. mas...

 

outros dias são os sorrisos, os olhos felizes, as mãos que se prendem pelo caminho

noutros dias são os passos seguros, uns frescos outros maduros, aos pares.

e em quase todos é o teu nome e o teu cheiro, é o teu olhar meigo tudo quando desejo

e no entanto se o pudesse ter, diria certamente que é tarde e "não tem jeito" 

 

neste dia, esquecer tudo isto é o meu único desejo. seguir, sem ti, sequer em pensamento. 

publicado às 08:56

é como...

por Lazy Cat, em 16.09.13

 

 

como um sorriso, doce, por entre as brumas da ponta das minhas pestanas

o teu olhar que me descobre e lentamente, se agarra e se entranha...

como um suspiro, lento, por entre as mãos que se descobrem sedentas

o teu corpo que madruga colado ao meu, nesta dança lenta, lenta...

publicado às 10:47

ab imo pectore

por Lazy Cat, em 13.09.13

Não, não digas nada. Deixa que o tempo e o silêncio se façam palavras.
Que as mãos se encontrem, deixa que tudo seja nada.

Não, não digas. Deixam que os olhos contem histórias sem tempo
que se veja sem filtros, se ouça apenas o que vem de dentro.

Não digas, não é preciso. Eu sei. Eu ouço e sinto. Eu acredito.
Não digas. Deixa que neste silêncio, ora doce ora aflito, o mundo se detenha.
que tudo seja exactamente quanto possa e queira.

Não digas. Não há como. As noites, os dias, as madrugadas.
Abraça-me. Não digas nada.



sem título- in diário de Uma Paixão que o Amor não deixa morrer. 11/06

publicado às 10:52

os teus dedos

por Lazy Cat, em 12.09.13

longos, quentes, que me arranham um arrepio

medindo a distância entre curvas em desafio

pontilhado o meu corpo num corropio, 

prometes, conquistas... meu sorriso vadio...

publicado às 15:47

quem sou eu

por Lazy Cat, em 02.09.13

para julgar a tua vida, a tua dor, as tuas feridas? quem sou eu para julgar as tuas escolhas, o teu caminho? para julgar o que fazes e com quem, para falar do que não sei. sim, do que não sei! não sou ninguém. 

 

 

nem para falar de amor, nem para falar de paz. nem para te servir de ombro, almofada, ouvido. nem para saco do teu lixo, aliás, do lixo que vais colectando por aí! 

 

por isso, ouço e estou calada. por isso, sei, mas não digo nada, por isso e só por isso, amo-te e sei-me amada. porque há no Amor uma integridade latente, como se lhe fosse impossível não ser, no seu máximo expoente, um farol, constante e consistente. 

publicado às 11:03

...

por Lazy Cat, em 27.08.13

 

 

 

farpas, facas, lâminas,

dores, amores, enganos,

recomeços, nó, caminhos,

aconchego, suspiro, drama. 

conversas, segredos, gritos,

rochedos, desespero, doçura,

verdades, ruptura, saudades,

incapacidade, desdita, loucura, 

casa, espelho, alma, fé,pintura,

olhos, mãos, pernas e cintura.

peito, braços, costas e candura.

aqui, agora, já foi e não importa. 

peito, braços, costas e candura.

olhos, mãos, pernas e cintura.

aconchego, suspiro, drama. 

incapacidade, paz, doçura. 

recomeços, nó, caminhos, 

casa, espelho, pintura, 

saudades, ruptura,

jura, amores, 

loucura

minha 

e tua

 

publicado às 14:24

murmurar

por Lazy Cat, em 13.08.13

 

Palavras.
Por vezes sons, apenas.
Murmúrios de saudade e outras penas.
Doces, como beijos na raiz do cabelo
Ternos, eternos.
Murmúrios.
Sentimentos, segredos.
Receios, inseguranças e medos.
Murmúrios.
Palavras. Cristais. Rochedos

publicado às 21:18

as palavras dos outros dizem-te em mim

por Lazy Cat, em 06.08.13

Num deserto sem água


Numa noite sem lua


Num país sem nome


Ou numa terra nua


Por maior que seja o desespero


Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.

 

SMBA

publicado às 16:30

o dia

por Lazy Cat, em 02.08.13

e depois um dia, todas as palavras, todos os momentos, 

todos os suspiros, todos os sorrisos, todos os tormentos, 

deixam de fazer sentido e resta apenas o silêncio. 

é um dia sem nome, sem data. é apenas um dia. o dia. 

 

o dia do fim ou o dia do princípio. mas é um dia de alegria. 

 

 

mas se precisares de marcar o dia... :-)

 

 

Tags:

publicado às 17:21

loucura

por Lazy Cat, em 31.07.13

se há amor sem medida e paixão sem limites

se há loucura de alma que o coração permite

se há sentimento maior do que apenas amar

.

.

.

quero provar de todos e quero por lá ficar!

 

Tags:

publicado às 15:24


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog