Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lazy Cat

No meu cérebro vive um caos sinfónico de ideias desordenadas. Num harém simbólico, todas concorrem -APENAS- pelo teu olhar deslumbrado...

Lazy Cat

No meu cérebro vive um caos sinfónico de ideias desordenadas. Num harém simbólico, todas concorrem -APENAS- pelo teu olhar deslumbrado...

Ao pé da letra

Maio 03, 2012

 

Ao pé das letras que eu escrevo e das quais se soltam por vezes palavras, há algumas cor-de-rosa como o vento e outras cinzentas como garras.

Ao pé das letras que eu escrevo, sentam-se por vezes cabeças, de olhos abertos e respiração entrecortada, procuram entre as letras o significado de nada.

Ao pé das letras que eu escrevo, lentas, coloridas, ritmadas, há horas de vida a sério, que não precisa de ser aqui contada.

Ao pé das letras que as minhas mãos escolhem, das palavras que o meu coração me dita, há horas e horas de sorrisos, há gargalhadas de alegria, há rios de gratidão em cada espaço outrora vazio.

Ao pé das letras que eu escrevo, que transformo em versos ou em poesia, há sempre uma raiz de razão ou quem sabe de ilusão, que as torna mais bonitas.

Ao pé das letras que eu escrevo, no pé de cada palavra que se agita, há confiança e certeza que espalham ao vento cor-de-rosa amor em longas fitas. 

 

 

...

Maio 02, 2012

 

 

Há um ponto entre o que se diz sentir e o que realmente se sente. 

Chama-se coração. E nunca mente.  Rute Caldeira - Maio 2012

 

 

 

 

 

 

 

 

Exactly who we are is just enough

Maio 02, 2012

 

 

Há dias em que eu não quero sorrir à vida.

 

Há dias em que não acho que a vida sorria.

Há dias em que não acredito em atitudes certas,

em fazer o melhor possível sempre.

Há dias em que não quero acreditar em nada

porque isso me obriga a pôr tudo em causa.

 

Filosofias baratas. Eu também conheço.

Cansei-me. Estou cansada de acreditar.

 

Já não quero acreditar.

Prefiro não querer nem esperar nada.

Mas espero. E não chega.

 

Há dias em que não quero sorrir. É a vida.

 

 

Ah! E depois só me lembro de alguém que me disse:

Endireita os ombros e sorri. O teu cérebro vai achar que

Estás bem, inteira, feliz. E vai produzir as endorfinas que

Te vão deixar exactamente assim… e produz o resto?!

 

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D