Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lazy Cat

No meu cérebro vive um caos sinfónico de ideias desordenadas. Num harém simbólico, todas concorrem -APENAS- pelo teu olhar deslumbrado...

Lazy Cat

No meu cérebro vive um caos sinfónico de ideias desordenadas. Num harém simbólico, todas concorrem -APENAS- pelo teu olhar deslumbrado...

Happy Birthday

Julho 23, 2008

Photobucket

 

 

Porque não há palavras, nem frases, nem gestos, nem momentos grandes ou pequenos. Há apenas momentos, rasgos de luz, memórias incertas, mãos pequeninas que se reconhecem e se prendem. Não há lágrimas, não há dúvidas, não há perdão. Há por vezes um peso enorme no fundo do coração. Não há vida, não há espaço, não há recanto secreto onde não estejas sempre e sempre e sempre tu. Não há passo, não há desvio, não há caminho, nem sorriso arredio que não se faça por ti, não há distância impossível, não há silêncio, não há vazio.

Não há neste mundo louco que não sabe como parar, um dançar apenas que não seja feito de ti, um sussurrar que não tenha o teu nome, um abraçar que não diga, amo-te assim. Não há um acordar sem sorriso, apenas por te saber lá, não há, no luar impreciso da hora do chá, gesto pequeno e discreto que não grite até já.

Não há, apenas porque não pode haver, querendo quanto se quer, um igual querer. Não há mãos que te saibam melhor, nem colo que te aninhe tão bem, não há beijo mais perfeito, nada que se compare a ter-te porque és meu, parte de mim e no entanto apenas tu. Parte de tudo aquilo que sou, parte de tudo aquilo que sei, parte de tudo aquilo que vi.

Meu filho. Meu princípio e meu fim.

 

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Lazy Cat 24.07.2008

    “Palavras, só palavras, não são pra acreditar....”

    São os gestos. Os pequenos, os detalhes, que apenas nós conhecemos. São os silêncios e os suspiros, os gritos que apenas nós ouvimos. São os abraços distantes, o afagar de almas, o navegar constante em águas calmas. São segredos que nunca o foram, espiritos que se reencontram, são muitos furos acima...

    Já foram conversas, já foram discursos, já foi partilha, já foram tantos mundos. Já foi caminhada, já foi fantasia, já foram lágrimas, é sempre alegria. Já foi enigma, já foi labirinto, já foi tudo e ainda é tudo o que sinto. Tudo o que sentes, tudo o que és, como olhar para um espelho a meus pés.

    Acredito em gestos e no que sinto.

    E nos teus passos, reflexo dos meus, ao longo do infinito.

  • Imagem de perfil

    Lazy Cat 24.07.2008

    ...agora já não falta a ultima...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D